Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Boas entradas em 2010

As autoras desejam a todos os leitores uma entrada em 2010 com o pé direito e um excelente ano novo.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Mudanças de cor no pêlo



Nalguns coelhos esta mudança é mais visível do que noutros, mas a verdade é que ao longo da vida todos os coelhos apresentam mudanças na cor do pêlo, sejam elas mais ou menos nítidas. Nalguns a mudança é tão subtil que não se nota, outros coelhos ganham manchas ou riscas, outros ficam com um tonalidade diferente na generalidade do pêlo. Neste post irei usar fotos da minha própria coelha (Nneka), que alguns de vocês já conhecem, para verem algumas alterações que a pelagem pode sofrer, neste caso numa coelha que tem pêlo preto uniforme.

Queimadura solar

A luz queima o pêlo dos coelhos. Neste caso o coelho pode ter todo o pêlo de cor diferente da anterior ou não uniforme (exceptuando normalmente a zona da barriga que não apanha sol). O pêlo escuro tem tendência a ficar de um tom acinzentado ou castanho-avermelhado, enquanto que os pêlos claros têm tendência a ficar amarelados.
Ao contrário do que muitos pensam, os coelhos não mudam de pelagem conforme a temperatura. Essa característica é própria das lebres, e os coelhos apenas ficam com cor diferente no verão por causa da exposição à luz.
No caso da Nneka, esta foto foi tirada no dia em que ela chegou, tinha o pêlo cheio de manchas pois estava à venda numa feira (daí que também tivesse remela no olho e tenha vindo com uma pasteurelose).

Pêlo velho

O pêlo velho significa que o coelho está próximo de uma mudança de pêlo (se se notar no corpo todo, prepare-se para uma escovagem diária, já que deverá cair muito pêlo). Os tons são muito semelhantes aos da queimadura solar, mas neste caso há a tendência a haver uniformidade em todo o pêlo (incluindo a barriga), podendo haver manchas mais marcadas. Nas pelagens de cor escura os tons tendem a ficar com cores semelhantes a ferrugem (vermelhos e castanhos, nalguns casos podem apresentar tons acinzentados), e nas pelagens mais claras há tendência a ficar bege ou amarelado.
No caso da Nneka, há uns meses atrás resolveu mudar o penteado e ficar com uma mancha castanha na cabeça, mas a mudança de cor nota-se facilmente em todo o pêlo.

Idade

Com a idade os coelhos têm tendência para mudar o tom do pêlo. Normalmente nota-se mais a partir dos 3 ou 4 anos, podendo adquirir tonalidades acinzentadas (outros tons são possíveis, mas menos comuns). Aqui é mais comum aparecerem riscas novas e zonas de cor diferente.
Aqui ainda não há fotos da Nneka porque ela tem mais ou menos um ano e meio, portanto ainda não chegou a essa fase.

Queimadura de urina

Muitos coelhos de cor branca apresentam a base das patas amarelada, nos de cor mais escura pode ficar cinzenta. Neste caso a culpa é da urina, que queimou o pêlo. Não existe maneira de aclarar o pêlo, sendo necessário esperar pela muda de pêlo seguinte.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Bom Natal

As autoras do blogue desejam a todos os leitores um Feliz Natal.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Parceria com a Petmanias


O *** e a Petmanias (loja online de produtos para animais) formaram uma parceria com muitas vantagens para os membros do ***.
  • desconto de 5% em todos os produtos (para qualquer animal)
  • passatempos exclusivos
  • informações em avançado (produtos que vão entrar em promoção, produtos novos, bilhetes para oferecer, etc.)
Saiba como pode usufruir destas vantagens consultando o ***.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Sintomas de doença - o que os pode provocar

Lembre-se que deve SEMPRE levar o coelho ao veterinário se suspeitar de doença. Esta lista é meramente indicativa e um auxílio ao diagnóstico. Não entre em pânico ao consultar a lista, pois normalmente existem causas diversas para cada sintoma.

A melhor maneira de usar esta lista é percorrer os sintomas um a um, anotando as várias doenças listadas e anotando o número de vezes que os sintomas correspondem (as doenças que tiverem mais sintomas associados serão as mais prováveis, embora possa haver associação de mais do que um problema). Lembre-se de excluir os problemas que não fazem sentido no contexto.

Abanar as orelhas
  • otite

Anorexia

  • ver "Recusa de comida"

Aumento do consumo de água
  • bolas de pêlo no estômago
  • enterite
  • mastite
  • problemas renais

Babar
  • choque eléctrico
  • gengivite
  • pneumonia
  • problema dentário
  • problema neurológico
  • raiva
  • tétano

Cegueira
  • epilepsia
  • problemas neurológicos
  • raiva

Comichão
  • acaríase
  • agentes irritantes (líquidos de limpeza, material de WC, etc)
  • alergia alimentar
  • alergia medicamentosa
  • sarna auricular (nas orelhas)
  • pulgas

Comportamento agressivo anormal
  • infecção uterina

Confusão mental
  • causas metabólicas (incluindo baixa glicémia)
  • choque eléctrico
  • epilepsia
  • golpe de calor
  • head tilt (torcicolo)
  • hipotermia
  • intoxicação

Convulsões
  • causas metabólicas (incluindo baixa glicémia)
  • choque eléctrico
  • epilepsia
  • golpe de calor
  • infecções bacterianas
  • infecções parasitárias (incluindo toxoplasmose)
  • intoxicação
  • lesões cerebrais
  • patologias cardiovasculares

Crostas amarelas na pele
  • mixomatose (orelhas e nariz inicialmente)
  • sarna

Crostas brancas na pele
  • ver "Comichão"

Descarga nasal (muco nasal)
  • abcesso dentário
  • golpe de calor
  • infecção bacteriana
  • mixomatose
  • pneumonia
  • rinite
  • sinusite
  • sobrecrescimento dentário

Diarreia
  • alimentação errada
  • alterações na alimentação
  • enterite
  • infecção bacteriana
  • infecção parasitária
  • intolerância alimentar
  • lipidose hepática

Espirros
  • alergia
  • infecção bacteriana
  • pneumonia
  • rinite
  • sinusite

Fezes com muco branco
  • indicativo de gases, ver "Diarreia"

Fezes em "colar de pérolas"
  • pêlos no estômago

Gengivas pálidas
  • choque
  • golpe de calor
  • problemas circulatórios severos
  • sépsis

Hematúria (urina com sangue)
  • cancro
  • piometria (infecção uterina)
  • urolitíase

Inchaços
  • abcessos (debaixo da pele)
  • enterite (abdómen)
  • infecção bacteriana (debaixo da pele)
  • mastite (glângulas mamárias)
  • mixomatose (olhos e cabeça)
  • orquite (testículos)
  • sobrecrescimento de dentes (terceira pálpebra)
  • pulgas (na pele)

Incontinência
  • artrite
  • infecção bacteriana
  • paralisia pélvica
  • pedras nos rins
  • tumor

Letargia
  • qualquer doença ou lesão que provoque dor ou desconforto intenso, sintoma de doença grave ou num estado avançado

Mau hálito
  • abcessos
  • dente podre
  • osteomielite - infecção no osso

Obesidade
  • alimentação incorrecta
  • falta de exercício físico
  • problemas metabólicos
  • problemas neurológicos

Obstipação
  • alimentação incorrecta
  • bola de pêlo no estômago
  • corpos estranhos
  • problemas dentários
  • problemas gastrointestinais
  • problemas neurológicos

Olho enevoado
  • cataratas
  • encefalitozoonose
  • úlcera córnea

Olho lacrimejante
  • abcesso dentário
  • conjuntivite
  • entupimento do canal lacrimal
  • mixomatose
  • sobrecrescimento dentário

Olho vermelho
  • conjuntivite
  • entupimento do canal lacrimal
  • infecção bacteriana
  • infecção fúngica
  • infecção vírica
  • lesão traumática
  • mixomatose
  • substâncias irritantes (ambientais ou não)
  • úlcera córnea

Orelhas descaídas (caso não seja orelhudo)
  • desidratação
  • mixomatose
  • otite
  • sépsis (infecção generalizada)

Orelhas frias
  • desidratação
  • febre
  • hipotermia
  • sépsis (infecção generalizada)

Paralisia (total ou parcial)
  • artrite
  • choque eléctrico
  • deterioração de discos intervertebrais
  • encefalitozoonose
  • infecção parasitária (E. cuniculi ou Baylisascaris procyoni)
  • intoxicação
  • trauma à coluna vertebral

Patas inchadas
  • artrite
  • lesão de ligamentos
  • lesão muscular
  • lesão óssea

Pelada (zona sem pêlo)
  • acaríase
  • ataque por parte de outro coelho
  • falta de proteína na alimentação
  • gravidez ou gravidez psicológica se a coelha arrancar pêlo da barriga
  • incontinência (se o coelho apresentar as patas com pouco pêlo e molhadas com urina)
  • infecção bacteriana
  • infecção fúngica
  • infecção parasitária
  • pulgas
  • tumor

Pele vermelha
  • acaríase
  • agentes irritantes (líquidos de limpeza, material de WC, etc)
  • alergia alimentar
  • alergia medicamentosa
  • pulgas

Perda de equilíbrio/força
  • pode ter várias fontes, mas é um sintoma muito grave e o coelho deve ser levado com urgência ao veterinário

Pescoço torcido
  • encefalitozoonose
  • infecção bacteriana
  • infecção parasitária
  • otite
  • problemas dentários
  • trauma

Pontos pretos no ouvido
  • acaríase

Pupilas contraídas
  • conjuntivite
  • infecção bacteriana
  • lesão traumática
  • stress intenso
  • úlcera córnea

Ranger os dentes
  • pode ser confundido com o ronronar, mas se não se adequar a um estado de felicidade significa que o coelho está com dores, sintoma grave

Recusa de comida / perda de apetite
  • bolas de pêlo no estômago
  • choque eléctrico
  • enterite
  • envenenamento
  • gases
  • infecção respiratória
  • intoxicação
  • mudanças de ambiente ou alimentação
  • patologia neurológica
  • problema dentário (abcesso, sobrecrescimento)
  • problemas gástricos
  • problema metabólico (por exemplo, falha renal)
  • tumor
  • úlcera no estômago

Respiração alterada
  • choque eléctrico
  • golpe de calor
  • infecção respiratória
  • intoxicação
  • pneumonia
  • rinite
  • sinusite
  • tumor

Sangramento na zona genital
  • tumor (as coelhas não têm menstruação)

Urina pastosa
  • excesso de cálcio na alimentação
  • pedras nos rins
  • problemas metabólicos

sábado, 12 de dezembro de 2009

*** (Re)activado

Informamos a todos os leitores do blogue e participantes no *** que o mesmo se encontra de novo em activo. Podem voltar a usar e a frequentar o ***. Esperamos por vocês sempre com a mesma disponibilidade e satisfação.
Muito obrigado por toda a compreensão demonstrada e, mais uma vez, pedimos desculpa pela situação que ocorreu em tudo alheia às responsabilidades da nossa equipa.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Ataque ao ***

Infelizmente há um dia atrás o *** foi atacado com o intuito de o destruirem. O ataque foi única e exclusivamente dirigido ao *** e não à empresa que providencia o alojamento do ***.

Desde essa altura que temos estado a trabalhar para o restaurar, mas infelizmente quem nos atacou sabia o que fazia e destruiu a hipótese de usarmos o backup diário. Apenas conseguimos restaurar os ficheiros até dia 7 de Dezembro, ou seja, perdemos dois dias. Estamos a trabalhar para que a base de dados volte a ficar estável e pedimos desde já desculpa pelo que não conseguimos recuperar.

Esperamos ter o *** funcional dentro de em breve e que não voltem a haver ataques pessoais deste nível. Infelizmente há pessoas que só assim conseguem passar acima dos outros, em vez de o fazer por mérito próprio.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Propriedades dos alimentos

Lembre-se que não deve tentar "medicar" o seu coelho com alimentos. Se ele tem diarreia, obstipação ou gases eles podem ser apenas consequência de um problema que será agravado se demorar a levá-lo a um veterinário. Esta lista tem apenas uma função informativa de alimentos perigosos para determinada situação e não como cura de outras.


Flatulentos
  • Aipo
  • Bróculos
  • Cenoura
  • Couve
  • Couve de Bruxelas
  • Couve-flor
  • Maçã
  • Melão
  • Melancia
  • Milho
  • Nabo
  • Pepino
  • Pimento
  • Rabanete
  • Repolho
  • Salsa
  • Verduras folhosas

Anti-flatulentos
  • Alcaravia
  • Alfafa
  • Camomila
  • Feno
  • Maçã madura sem casca
  • Pêra madura sem casca
  • Pêssego maduro sem casca

Laxantes
  • Abóbora
  • Abacaxi
  • Ameixa preta
  • Bróculos
  • Beterraba
  • Couve-flor
  • Espargos
  • Manga
  • Morango
  • Melão
  • Melancia
  • Papaia
  • Pepino
  • Rabanete
  • Repolho
  • Tomate

Obstipantes
  • Camomila
  • Cenoura
  • Feno
  • Goiaba
  • Maçã sem casca
  • Pêra sem casca

Ricos em oxalatos (potentialmente perigosos, dar com pouca frequência)
  • Cardo morto (tasneirinha)
  • Couves de bruxelas
  • Couve flor
  • Espinafres
  • Grelos
  • Milho
  • Nabiça
  • Repolho

Ricos em cálcio
  • Agrião
  • Alfafa
  • Bróculos
  • Couve
  • Espinafres
  • Nabiça

sábado, 5 de dezembro de 2009

Factos curiosos sobre coelhos

Recordes:
  • O recorde mundial para o salto mais alto é de 1 metro.
  • O recorde mundial para o salto mais comprido é de 3 metros.
  • Alguns coelhos chegam a atingir velocidades de 55 km/h.
  • A maior ninhada de coelhos foi de 24 e aconteceu duas vezes: uma em 1978 e outra em 1999.
  • As maiores orelhas até agora registadas tinham 79 cm e pertenciam a um coelho americano, o Nipper's Geronimo.
  • O coelho mais velho viveu quase 19 anos.
  • O coelho mais pesado registava 11,5 kg.

Anatomia:
  • Um coelho tem 18 unhas: 4 em cada pata traseira e 5 em cada pata dianteira.
  • Os coelhos têm um pequeno dente por detrás de cada incisivo.
  • Os coelhos conseguem ver atrás de si, mas têm um ponto cego na parte da frente.
  • Os coelhos suam através das almofadas nas patas.
  • Os coelhos não conseguem vomitar.
  • Os dentes dos coelhos nunca param de crescer.
  • Os coelhos têm 3 pálpebras.
  • Os coelhos pesam normalmente entre 900g e 9kg, dependendo da raça.
  • Os coelhos têm 28 dentes.

Outras curiosidades
  • Os coelhos ronronam, tal como os gatos.
  • Os cocós de coelhos são fertilizantes excelentes.
  • Existem 150 cores diferentes de pelagem, mas apenas 5 cores de olhos.
  • Há mais de 50 raças de coelhos reconhecidas no mundo.
  • Quando os Fenícios chegaram à Península Ibérica chamaram-lhe "i-shephan-im", que significa "Terra dos Coelhos".
  • Os coelhos não hibernam.
  • Apesar de o mito de os elefantes terem medo de ratos não ser verdadeiro, muitos mostram medo intenso perante coelhos.
  • Um coelho de 2kg bebe tanta água por dia como um cão de 9kg.
LinkWithin