Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Fragilidade do esqueleto do coelho

É frequente surgirem casos de coelhos que caem de alturas consideráveis, como por exemplo de cima de um móvel, de uma varanda ou até de uma mesa. Os nossos olhos devem ver a dobrar sempre que os nossos coelhinhos tentarem subir para sítios altos, isto porque, ao descerem, pode resultar uma valente queda.

De forma a perceber o quão frágil um coelho pode ser, temos de estudar o seu esqueleto. Desta forma é possível termos uma melhor consciência tanto da posição dos ossos como da anatomia geral do coelho. Não vou usar termos técnicos ou demasiado complicados pois o objectivo aqui é que todos entendam, dos 8 aos 80.

1º Conceito
Baixa densidade óssea do coelho – Os ossos dos coelhinhos são pouco densos, ou seja, são pouco pesados e, por isso, o seu esqueleto é muito frágil. Devemos então ter muito cuidado principalmente quando transportamos o coelho ao colo. Qualquer safanão mais forte que o coelho dê ao seu colo pode originar uma queda grave e a consequente fractura de alguns ossos;

2º Conceito
Peso corporal – Diz respeito ao peso total do corpo do animal. No caso do coelho, apenas 8% do peso corporal é sustido pelo seu esqueleto, em comparação com 13% no caso do gato. Tal facto remete-nos para a seguinte situação: existe uma pequeníssima percentagem de peso sustida pelo esqueleto do coelho, o que, mais uma vez, nos remete para a sua fragilidade;

3º Conceito
Fracturas – Resultam de quedas mal dadas, e não só. Outros exemplos resultantes de fracturas, e também eles muito comuns, são as pisadelas, entalões, encontrões, entre outros. Os longos ossos das patas e os ossos da coluna lombar, que estão rodeados por poderosas massas musculares (usadas para saltitar), são particularmente susceptíveis a fracturas, isto é, a partirem-se;

Repare-se então no seguinte esquema que pretende traduzir o que foi dito anteriormente:

Casos mais comuns
Fractura espinal/patas – Ocorre com maior incidência em coelhos confinados a espaços pequenos durante muito tempo e que, quando soltos, se excitam com muita facilidade, dando grandes saltos e fazendo muito alarido, o que pode vir dar origem a encontrões fortes contra móveis, a saltos arriscados para cima de sítios muito altos, etc. Somente um minucioso exame físico e radiografias podem prever o eventual diagnóstico de uma fractura espinal/patas, apesar de haver sinais externos de que o coelho poderá ter fracturado a espinha/patas. Estas lesões são consideradas muito graves e, na generalidade dos casos, é fatal;

Evitar a fractura – Para evitar que uma situação semelhante lhe aconteça deve pegar no seu coelho muito cautelosamente. Um coelho em pânico e que dê sinais de que não quer ser pegado não deve ser forçado a estar no colo. Em vez disso, deve libertar imediatamente o coelho, coloca-lo num sítio seguro e voltar a aborda-lo novamente quando este estiver mais calmo;

Sinais de uma fractura espinal/patas – Descoordenação, descontrolo de fezes e urina, paralisação da parte traseira do coelho. Qualquer coelhinho que tenha um destes sintomas deve ser visto de imediato por um veterinário especializado;

Curiosidade – O nível de cálcio é um factor muito importante a reter quando se fala de fracturas. Como sabemos, os ossos necessitam de cálcio para um bom desenvolvimento. Assim sendo, um coelho que seja selectivo na sua alimentação ou que tenha carências alimentares está mais susceptível de, ao haver uma queda, ter uma fractura.














As zonas do esqueleto do coelho mais propícias para que ocorram fracturas são as que se econtram assinaladas a encarnado na seguinte imagem:


3. - Espinha; 5. - Tíbia; 6. - Fémur; 14. - Ulna ou cúbito; 16. - Rádio

2 comentários:

  1. ola, boa noite.....estou desesperada, minha coelhinha ciu de cima do sofá, onde ela dormia....na hora da queda ela gritou muito e depois disso não consegue mais ficar em pé...as patas traseiras parecem estar moles....no dia seguinte ela deu uns pulinhos, mais depois parou.....por isso acho q nao fraturou, pois deu alguns pulinhos depois da queda.....levei em um veterinario q a medicou, mais nao fez rx, e pediu para eu voltar depois de 7 dias, portanto hoje é o terceiro dia e ela não move mais as patinhas de tras.....estou muitooo preocupada, o q será q pode ter acontecido com ela, sera q volta ao normal com algum tratamento especifico? muitooo obrigada e no aguardo de um retorno, estou desesperada.

    aylla

    ResponderExcluir
  2. Aylla, tem como levar a coelha a outro médico veterinário ? É que precisa mesmo de fazer um raio-x para ver como estão os ossos da menina. Se não puder levar a outro, leve a coelha ao mesmo vet e peça por favor que lhe façam um raio-x pois em situações de quedas graves é imperativo que se faça um raio-x ao animal.

    ResponderExcluir

Escreva aqui as suas dúvidas, comentários, opiniões e temas que quer ver tratados. A sua opinião conta.

LinkWithin