Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Roy



Nunca tive sorte com animais de extimação, ganhei vários mas não consegui educar nenhum....no dia quinze de maio deste ano....passei em uma loja de artigos para escritório, onde do lado tem uma loja de animais, entrei de curiosa e quando vi a área de coelhos lá estava o Roy, fazendo charme...falei pra minha mãe que estava comigo..."-mãe eu quero aquele coelho", puxei um vendedor e falei "-pega tudo o que preciso para criar este coelho, ah claro e pega o coelho preto e branco....", hoje tem 1 mês e 13 dias que ele está aqui fazendo a nossa felicidade, o que dizer sobre o roy...ele é dócil, folgado, ama dormir no colo de barriga para cima, participativo, corre o tempo atras de nós, faz muita bagunça e roi tudo o que ve pela frente, e é super educado, sujeira só na gaiolinha dele.

Eu Pamela digo com toda a certeza, o coelho é um animal perfeito para se ter, desde que voce cuide dele com amor, carinho e respeito, eles são iguais a um cachorro, com a diferença que eles não latem, e são menores, de um coelho de presente, eles são perfeitos. acompanhe eu mãe de um coelho em royonline.zip.net e este site é o melhor que já vi, muitas informações, fotos e amor.

Parabéns.

Raças

Eu sei que muitos me pediram que fizesse posts dedicados a raças. Contudo, desde a criação do site da APCA que estão a ser disponibilizados os standards em português que serão aceites pela dita associação.

Assim sendo, não faz sentido eu repetir informações que estão oficialmente disponíveis lá (além dos direitos de autor).

Portanto, apesar de este se chamar Blogue O Coelho Anão, só irei colocar informações sobre standards de coelhos não anões, como o Bélier ou o Dutch. Se tiverem sugestões de raças de coelhos não anões que gostassem de ver aqui, por favor enviem um comentário indicando qual.

Apenas uma nota: ainda não estão disponíveis todos os standards das raças aceites, mas a seu tempo o site estará completo.

Como fazer para consultar os standards de coelhos anões aceites em Portugal?
  1. Ir ao site da APCA http://www.wix.com/Apcoelhosanoes/APCoelhosAnoes
  2. Clicar em Standards
  3. Consultar o standard de interesse
Raças aceites pela APCA
  • Anão holandês (Netherland Dwarf)
  • Mini-Lop
  • Mini-Lion Lop
  • Lionhead
  • Mini-Rex
  • Mini-Satin
  • Polish
  • Mini Cashmere Lop
  • Britannia Petite
  • Teddy
  • Teddy Lop
  • Anão Hotot (Dwarf Hotot)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Coelho


oie! sou do blog Anyweare.... nada haver com colehos.. mas tenho um lindo e esperto, até demais! estou mandando fotinhos dele!
nome dele é Coelho.... pq fica mais facil de tds chamarem....ele dorme comigo e fica dia td solto no apto! e roe tudo! mas adora revistas! é um coelho cult mesmo!

beijos
Flavia Bortolon

Fragilidade do esqueleto do coelho

É frequente surgirem casos de coelhos que caem de alturas consideráveis, como por exemplo de cima de um móvel, de uma varanda ou até de uma mesa. Os nossos olhos devem ver a dobrar sempre que os nossos coelhinhos tentarem subir para sítios altos, isto porque, ao descerem, pode resultar uma valente queda.

De forma a perceber o quão frágil um coelho pode ser, temos de estudar o seu esqueleto. Desta forma é possível termos uma melhor consciência tanto da posição dos ossos como da anatomia geral do coelho. Não vou usar termos técnicos ou demasiado complicados pois o objectivo aqui é que todos entendam, dos 8 aos 80.

1º Conceito
Baixa densidade óssea do coelho – Os ossos dos coelhinhos são pouco densos, ou seja, são pouco pesados e, por isso, o seu esqueleto é muito frágil. Devemos então ter muito cuidado principalmente quando transportamos o coelho ao colo. Qualquer safanão mais forte que o coelho dê ao seu colo pode originar uma queda grave e a consequente fractura de alguns ossos;

2º Conceito
Peso corporal – Diz respeito ao peso total do corpo do animal. No caso do coelho, apenas 8% do peso corporal é sustido pelo seu esqueleto, em comparação com 13% no caso do gato. Tal facto remete-nos para a seguinte situação: existe uma pequeníssima percentagem de peso sustida pelo esqueleto do coelho, o que, mais uma vez, nos remete para a sua fragilidade;

3º Conceito
Fracturas – Resultam de quedas mal dadas, e não só. Outros exemplos resultantes de fracturas, e também eles muito comuns, são as pisadelas, entalões, encontrões, entre outros. Os longos ossos das patas e os ossos da coluna lombar, que estão rodeados por poderosas massas musculares (usadas para saltitar), são particularmente susceptíveis a fracturas, isto é, a partirem-se;

Repare-se então no seguinte esquema que pretende traduzir o que foi dito anteriormente:

Casos mais comuns
Fractura espinal/patas – Ocorre com maior incidência em coelhos confinados a espaços pequenos durante muito tempo e que, quando soltos, se excitam com muita facilidade, dando grandes saltos e fazendo muito alarido, o que pode vir dar origem a encontrões fortes contra móveis, a saltos arriscados para cima de sítios muito altos, etc. Somente um minucioso exame físico e radiografias podem prever o eventual diagnóstico de uma fractura espinal/patas, apesar de haver sinais externos de que o coelho poderá ter fracturado a espinha/patas. Estas lesões são consideradas muito graves e, na generalidade dos casos, é fatal;

Evitar a fractura – Para evitar que uma situação semelhante lhe aconteça deve pegar no seu coelho muito cautelosamente. Um coelho em pânico e que dê sinais de que não quer ser pegado não deve ser forçado a estar no colo. Em vez disso, deve libertar imediatamente o coelho, coloca-lo num sítio seguro e voltar a aborda-lo novamente quando este estiver mais calmo;

Sinais de uma fractura espinal/patas – Descoordenação, descontrolo de fezes e urina, paralisação da parte traseira do coelho. Qualquer coelhinho que tenha um destes sintomas deve ser visto de imediato por um veterinário especializado;

Curiosidade – O nível de cálcio é um factor muito importante a reter quando se fala de fracturas. Como sabemos, os ossos necessitam de cálcio para um bom desenvolvimento. Assim sendo, um coelho que seja selectivo na sua alimentação ou que tenha carências alimentares está mais susceptível de, ao haver uma queda, ter uma fractura.














As zonas do esqueleto do coelho mais propícias para que ocorram fracturas são as que se econtram assinaladas a encarnado na seguinte imagem:


3. - Espinha; 5. - Tíbia; 6. - Fémur; 14. - Ulna ou cúbito; 16. - Rádio

Apreciação crítica

Caros leitores,

Reparei numa certa animosidade relativamente à mais recente melhoria no blogue: a Mar. Curiosamente não cheguei a perceber bem qual o problema, pois a escrita e os factos não são de certeza (já para não falar que a animosidade demonstrou-se antes de ela escrever algo).

Além de possíveis dores agudas localizadas na junção do rádio, úmero e cúbito, há alguma coisa que queiram acrescentar ou é só mesmo isso?

Se for problemas só com o blogue e particularmente comigo sintam-se livres de escrever. Já me insultaram redondamente por cá sem razão alguma e os comentários continuam disponíveis.

Usem do dom da palavra, já que clicar em cruzinhas que dizem 1* não é propriamente informativo do que não gostaram nem vão ver melhorias no blogue após isso.

(e agora, quantas 1* conseguirei? Parece-me que vou superar o record)

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Golpe de calor

Principalmente nestes dias mais quentes é preciso ter muito cuidado com o sobre-aquecimento e aumento de temperatura, devido aos golpes de calor.

Provavelmente nunca ouviu falar da expressão "golpe de calor" pelo que passo a explicar do que se trata.

Insolação é o mesmo que golpe de calor e não é nada mais nada menos do que uma prolongada exposição ao calor, durante a qual não se consegue transpirar o suficiente para que a temperatura corporal desça. Tudo isto faz com que o corpo fique frequentemente quente, o que traz consequências graves se não se agir a tempo.

Os golpes de calor são susceptíveis de acontecer a qualquer animal e podem ser fatais. No que diz respeito aos coelhos, tem de se ter muita atenção aos sinais que nos vão sendo transmitidos, isto porque os golpes de calor facilmente passam despercebidos.

Estes golpes não são apenas causados pela temperatura exterior. O coelho pode aquecer assim de repente por motivos internos, mais precisamente problemas localizados nos intestinos (como infecções ou obstruções).


Este coelho tem gases, assinalei com um círculo para identificarem. Os gases podem causar a subida de temperatura dos animais. Com isto quero dizer que lá por o coelho estar quente e se fizer tudo para o refrescar os gases não passam. Por isso, muitas vezes podemos pensar que o coelho tem um golpe de calor quando não tem!


1. Sinais de início de um golpe de calor:
- letargia;
- respiração acelerada e superficial;
- orelhas quentes;
- zona à volta do nariz molhada;
- o coelho atira a cabeça para trás.

2. Sinais severos de golpe de calor:
- convulsões;
- perda de consciência;
- descoordenação.

3. O que fazer:
- tirar o coelho da zona quente ou arrefecê-la (ventoinha + toalha húmida, acumuladores de frio, sacos de gelo, garrafas de água gelada, sacos de gel congelados, etc. Nunca colocar o coelho em contacto directo com estes objectos para o mesmo não entrar em choque, devido à mudança súbita de temperatura);
- humedecer as orelhas com água, tendo o cuidado de não as encharcar (não usar água fria mas sim à temperatura ambiente);
- verificar o fornecimento de água;
- levar ao veterinário se não houver melhorias ou se apresentar algum dos sinais severos.

Leia também: Coelhos e o calor - o que fazer

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Novo elemento na equipa do blogue

O blogue "O Coelho Anão" tem tido tanta afluência (e eu tão pouco tempo) que decidi convidar uma pessoa para escrever aqui comigo.

Trata-se da Mar, uma jovem que tem um coelho que a maioria de vós já conhece, o Floppy, e que faz pet-sitting a coelhos.

Agora vem a pergunta: mas ela sabe o que está a escrever? Primeiro garanto-vos desde já que tenho muito apreço por este blogue e pelos leitores e nunca faria nada para o prejudicar. Portanto não só a Mar sabe exactamente aquilo que está a escrever como ainda o escreve impecavelmente.

A nova autora apareceu-me há alguns meses aqui no blogue para se preparar para acolher o seu futuro coelho, algo que imediatamente recebe a minha nota de aprovação pois acho importante uma pessoa informar-se antes de adquirir o seu animal de estimação. A partir daí a evolução dos seus conhecimentos foi extraordinária, algo que se reflecte no seu coelho Floppy. Além disso faz parte da equipa de Administração da APCA, a primeira associação respeitante a coelhos anões e da qual também faço parte.

A sua dedicação aos coelhos em geral (e ao seu em particular) foi o que me levou a convidá-la para fazer parte desta equipa. Espero que gostem tanto dela e do seu trabalho como eu.

Bem vinda, Mar!

Associação Portuguesa de Coelhos Anões


Surgiu, finalmente, um projecto válido de uma entidade associativista em Portugal totalmente dedicada aos coelhos.

A APCA aparece agora na web, por enquanto na página provisória: http://www.wix.com/Apcoelhosanoes/APCoelhosAnoes

A título pessoal, faço parte dela quase desde o início, quando estava ainda em fase de projecto, e farei agora parte da Comissão Técnica. Tenho plena confiança no trabalho da administração e espero que todos nós possamos contar com a vossa participação activa.

Para ser membro da APCA a única coisa que tem de fazer é enviar um e-mail através do formulário de contactos, pois não é exigido pagamento de quota ou jóia (informe-se na secção "Membros"). Se quiser registar afixos, também já é possível enviar a sua candidatura.

Espero poder contar com a vossa ajuda neste projecto que há tanto tempo era necessário.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Tabela nutricional e digestão

(clique na imagem para aumentar)

Nota: dei preferência a alimentos crus, com casca e frescos aquando do preenchimento da tabela.
Fonte: http://www.nal.usda.gov/fnic/foodcomp/search/


A digestão dos coelhos, questões a ter em conta:
  • Os coelhos têm maior capacidade para digerir a sacarose quando são pequenos, enquanto que a capacidade de digerir a frutose aumenta com o tempo (os coelhos adultos digerem bem a frutose e mal a sacarose);
  • O açúcar e amido não digeridos acumulam-se no ceco e levam ao crescimento exagerado de bactérias produtoras de toxinas que vão fazer com que o coelho adoeça;
  • Os coelhos absorvem as proteínas no intestino delgado (cerca de 90%), mas depende sempre da sua origem;
  • A proteína da alfafa é mal digerida porque está agregada à parede celular;
  • Os coelhos digerem mal a celulose (componente da parede celular das células vegetais), o que faz com que consumam muitos alimentos ao longo do dia, proporcionando uma eliminação constante da matéria não absorvida (mantém o coelho saudável, daí a necessidade de uma ingestão constante de feno);
  • As partículas de ração de maior dimensão demoram menos tempo (cerca de 14h) a percorrer o trato gastro-intestinal do que as de menores dimensões (cerca de 16h) porque as mais pequenas são enviadas para o ceco para fermentação;
  • Feno demora cerca de 5h a percorrer o mesmo sistema.

Para mais informação sobre a alimentação dos coelhos leia:
Os básicos da alimentação
Lista dos alimentos para coelho

Serviços relacionados com coelhos

Agora comecei a formar uma lista de providenciadores de serviços a coelhos que está ali de lado.

Desde criação, a venda de produtos, a pet-sitting ou veterinários (e mais alguns que se possam lembrar), pretendo fazer uma lista de pessoas fiáveis a quem recorrer quando necessitar.

Nenhum dos contactos implica publicidade, pelo que pode sugerir um serviço seu ou que seja seu conhecido.

Basta para isso enviar um e-mail ou responder com um comentário neste post, indicando contactos, tipo de serviço e o porquê de achar o serviço merecedor de constar da lista (mesmo que seja seu).

Reservo-me no direito de não publicitar serviços que ache duvidosos e de retirar os links quando achar que existe necessidade.

Mimi - actualizado


A Mimi veio para minha casa com 3 meses (em Setembro de 2008) e rapidamente todos nos apaixonámos por ela.

No passado dia 14 de Fevereiro um acidente horrível aconteceu – a Mimi prendeu a pata de trás na gaiola e partiu-a em 2 sítios. Foi ao veterinário, foi operada, correu tudo bem, mas como nunca parava quieta entortou o arame que lhe foi colocada dentro do osso. Conclusão ficou com uma enorme deficiência na pata. Ainda está em recuperação, mas não creio que a pata vá ao lugar.

Mas isso também não importa, adoramos a nossa Mimi e vamos continuar a adorar. Deficiente ou não salvamos-lhe a vida, pois a veterinária disse que raramente operam coelhos. Partem as patas é para abater. Claro que não tivemos coragem.

Aqui vai a foto da Mimi (actual).

Parabéns pelo blog e pelo site.
Isabel Machado

ACTUALIZAÇÃO

Olá a todos, Cá estou eu novamente para dar noticias da Mimi. Após umas desesperantes semanas de recuperação e uma 2ª cirurgia a Mimi não consegue solidificar o osso. É impossível mantê-la totalmente imóvel e por esse motivo acaba sempre por estragar o trabalho do veterinário. Como entorta o osso, este começa a sair fora da pele criando uma fístula óssea que não cicatriza.

Lamentavelmente tive que tomar a decisão mais difícil. A única solução neste momento é amputar a pata. Com este meses todos de imobilização a pata já está tão atrofiada que de facto não serve para nada. A Mimi já se habituou de tal forma que deixou mesmo de a usar. Por este motivo e por questões de saúde da própria Mimi, com aconselhamento do vet, claro, livrá-la deste sofrimento é a mesmo a melhor opção. Alias opção que eu deveria ter tomado desde o inicio, porque algo me dizia que ela na verdade nunca iria cicatrizar.

Continuamos a adorar a Mimi, e fizemos tudo para lhe salvar a pata. Infelizmente não vai ser possível mantê-la, mas estou certa que esta será a melhor opção. A Mimi pode viver anos sem a pata feliz da vida aos lados dos donos que tanto a adoram.

Em principio a cirurgia vai ser na 5ª feira. Depois volto para contar como correu.

Isabel Machado

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Filipa Mateus - criadora de Mini Lops e Lion Heads

Nome: Filipa Mateus
Raças que cria: mini lop e lion head
Localidade: Leiria com possíveis deslocações a Lisboa ou a outras zonas a combinar
Contacto: casinhadokitty@gmail.com
Outros: coelhos entregues aos dois meses, desparasitados e vacinados
Comentários da autora do blogue: a Filipa é a criadora mais fiável que conheço, providenciando sempre coelhos saudáveis e com qualidade de raça superior à que se costuma encontrar em Portugal. Está sempre disposta a ajudar os futuros/novos donos dos coelhos com informações de qualidade.

O meu nome é Filipa e dedico-me à criação de coelhinhos anões das raças lion head e mini lop.
Todos os meus exemplares se encontram desparasitados e vacinados.
Estou sempre disponível para ajudar os novos donos em tudo o que considerem necessário.
Só entrego os coelhinhos após completarem os dois meses de idade.
Em caso de interesse pode contactar-me através do email: casinhadokitty@gmail.com
Ficam aqui algumas fotos de coelhinhos criados por mim:






domingo, 7 de junho de 2009

Pet-sitting de Coelhos


Se não sabe onde deixar o seu coelho nas férias, talvez eu possa oferecer uma hipótese de alojamento.

A responsável do recém-criado blog Pet-Sitting de Coelhos é uma pessoa bastante dedicada aos coelhos. Tem um coelho seu, que provavelmente é o coelho mais mimado da história com tanta atenção que lhe dedica, por isso o seu coelho estará num autêntico hotel para coelhos.

O serviço é disponibilizado a partir de Lisboa, mas cobre outras zonas do país desde que a pessoa esteja disposta a deslocar-se ou pagar o seu deslocamento ao local.

Garanto desde já que esta não é publicidade remunerada ou qualquer outra coisa do género, é apenas parte do serviço que presto através deste blogue e, já que não tenho quaisquer outras boas referências, deixo-vos esta para que possam ir de férias descansados.

Neste momento o espaço está em construção, mas se deixar um comentário decerto obterá os esclarecimentos que pretende.

sábado, 6 de junho de 2009

FAQs

1. Os coelhos são roedores?
Não, os coelhos são lagomorfos.

2. Os coelhos podem tomar banho?
Não devem, pois são muito sensíveis a alterações de temperatura e facilmente desenvolvem fungos.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2009/08/banho-sim-ou-nao-por-carlota-baptista.html

3. Os coelhos podem ser ensinados a ir ao WC?
Podem: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/litter-training.html

4. Como cuidar de um coelho anão?
- o que comprar: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/11/agora-que-j-se-familiarizou-com-o-que.html
- o que lhe dar: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/11/os-bsicos-da-alimentao.html
- saber mantê-lo saudável: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/11/10-passos-para-um-coelho-saudvel.html
- saber conquistá-lo: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/como-conquistar-o-seu-coelho.html

5. Como impedir o coelho de roer as minhas coisas?
Tem de ter uma casa à prova de coelho: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/casa-prova-de-coelhos.html

6. Como saber o sexo do coelho?
Basta seguir algumas indicações, mas o olho destreinado pode ser enganado: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/determinar-o-sexo-do-coelho.html

7. Os coelhos devem ser desparasitados e vacinados?
Sim, desparasitados assim que chegam ao novo lar (interna e externamente) e com frequência dependendo do contacto com outros animais. Vacinado também, especialmente onde a mixomatose e a DVH são endémicas.

8. Qual o tamanho ideal de gaiola para coelhos?
Quanto maior, melhor. Mas o mínimo essencial é que, contando já com todos os acessórios na gaiola o coelho em adulto se possa esticar à vontade na gaiola e se possa colocar em pé.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2009/10/escolher-uma-gaiola.html

9. Os coelhos precisam de ir ao veterinário?
Sim, regularmente para fazer check-up e em caso de haver o mínimo sinal de doença.

10 . É normal um coelho comer as fezes?
Sim, os coelhos ingerem os cecotrofos, umas fezes mais moles e brilhantes que eles necessitam ingerir. Não desencoraje este comportamento.

11. O meu coelho acasala comigo, tenho de lhe arranjar outro coelho?
Não, se o comportamento for exagerado, a solução é castrar. A outra é ter paciência.

12. Acasalar faz bem à saúde dos coelhos?
Não, normalmente até tem tendência para despoletar casos de cancro nas fêmeas e nos machos não lhes faz bem.

13. Devo comprar um macho ou uma fêmea?
As diferenças de atitude não são significativas, dependem de coelho para coelho. Na fase adulta existem diferenças na marcação de território (normalmente mais intensa nos machos) e de possível gravidez psicológica nas fêmeas (bastante comum). Por isso é questão de optar.

14. Um coelho adulto já não pode ser treinado?
Pode, os coelhos são animais bastante inteligentes, e tanto se pode treinar um adolescente como um adulto.

15. Posso viajar com o meu coelho?
Pode, mas é possível que seja muito stressante. Veja: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2009/01/coelhos-e-viagens.html

16. Os coelhos dão-se bem com o calor e o frio?
Os coelhos dão-se muito mal com o calor, devendo permanecer a temperaturas abaixo dos 27ºC. O frio é tolerado mais facilmente mas abaixo dos 10ºC poderão existir problemas.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2009/06/golpe-de-calor.html

17. O meu coelho só tem uma orelha caída, é normal?
Se tiver entre 1 e 3 meses é normal. É um coelho orelhudo ao qual ainda só caiu uma. Coelhos orelhudos mais velhos por vezes levantam uma ocasionalmente. Se não for um coelho orelhudo, poderá ser sinal de doença.

18. A minha coelha está a arrancar pêlos da barriga, o que se passa?
Ou está grávida, ou tem uma gravidez psicológica. De qualquer modo deve ser levada ao veterinário para acompanhamento.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/11/gravidez-psicolgica-na-coelha.html

19. Os coelhos precisam de corte de unhas?
Sim, a maioria dos coelhos não desgasta naturalmente as unhas o suficiente, por isso têm de ser cortadas numa base mais ou menos regular, dependendo do desgaste.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/como-cortar-unhas-coelhos.html

20. Posso ter um coelho em casa?
Pode. A grande parte dos coelhos anões são coelhos de casa.

21. É preciso soltar o meu coelho?
Sim, o seu coelho precisa de correr livremente num espaço amplo no mínimo 2h por dia, mas quantas mais, melhor (mas sempre vigiado).

22. Os coelhos precisam de companhia?
Os coelhos são animais territoriais, pelo que apenas animais castrados/esterilizados apresentam hipóteses consideráveis de sucesso. NUNCA junte um casal não castrado.

23. A coelha teve filhotes e não cuida deles. O que faço?
O mais normal é parecer que ela não cuida deles, mas de facto cuidar. Leia: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2009/05/como-cuidar-de-coelhos-orfaos-ou.html

24. As coelhas têm período de cio?
Não, as coelhas têm ovulação induzida pela cópula, por isso não têm cio.

25. O coelho pode comer só ração?
Não, os coelhos devem ter uma alimentação variada com base no feno e não na ração.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/11/os-bsicos-da-alimentao.html

26. Como saber se o coelho está doente?
Existem sinais característicos, mas qualquer alteração ao comportamento ou ao aspecto do coelho deve ser avaliada pelo veterinário. Sobre os sinais de doença leia: http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/sinais-de-que-o-seu-coelho-est-doente.html

27. O comportamento do meu coelho pode mudar?
Sim, especialmente quando atingir os seis meses, em que começam a entrar na maturidade.

28. O meu coelho deixa cocós por todo o lado, o que faço?
Terá de o treinar.
http://ocoelhoanao.blogspot.com/2008/12/litter-training.html

29. O meu coelho lambe-me, quer dizer que gosta de mim?
O mais provável é ter falta de sais ou ser um comportamento compulsivo.

30. Posso brincar com o meu coelho?
Pode e deve, tem inúmeras avaliações de brinquedos no blog, basta consultar a secção "Artigos".

terça-feira, 2 de junho de 2009

Coelhos e o calor - o que fazer

Estamos a chegar ao verão, e é extremamente importante que mantenha o seu coelho num ambiente fresco. Os coelhos são animais altamente sensíveis ao calor e é impressionante a quantidade de coelhos que morrem durante o verão por serem mantidos a temperaturas superiores às que podem suportar. A partir dos 27ºC deve começar a controlar a temperatura e acima dos 30ºC está a precisar de mudar radicalmente de modo de acção ou precisa de intervir imediatamente.

Existem quatro coisas básicas que deve ter em mente nesta época:
  • circulação de ar
  • temperatura
  • água
  • sombra
Quanto à última será relativamente fácil. Lembre-se apenas que o sol muda de posição e portanto uma gaiola bem colocada de manhã pode estar completamente exposta à tarde. Saiba bem os locais que mantêm a sombra ou mude a gaiola de lugar conforme a altura do dia (a primeira será sempre a mais segura pois podem acontecer imprevistos que impeçam a mudança da gaiola).
A água deve ser fresca e mudada regularmente, podendo mesmo adicionar uma pedra de gelo. Quanto à ventilação, deve fazer o ar circular na divisão.


Quanto à temperatura existem vários métodos que pode utilizar para tentar refrescar a zona em que o seu coelho se encontra. O ar condicionado é uma das hipóteses, bastante viável desde que a mudança de temperatura seja gradual (nada de pôr o ar condicionado a 24ºC quando a sala está a 33). Existem também métodos mais económicos de tratar disso: objectos refrescantes perto do seu coelho.

Uma das hipóteses é utilizar garrafas de água congeladas, colocando-as ao lado da gaiola ou por cima (não deve colocar mesmo dentro da gaiola pois pode ser uma mudança demasiado brusca). Também poderá optar por acumuladores de frio ou bolsas de gel também congelados, que proporcionarão horas de frescura ao coelho. Tem, também, a hipótese de optar por colocar um azulejo no fundo da gaiola, proporcionando um local fresco onde o seu coelho se pode deitar (pode mesmo colocar o azulejo no frigorífico).

Um método bastante eficaz implica uma ventoinha e um pano molhado. Basta embeber um pano ou toalha em água fresca e colocar por cima da gaiola ou ao lado. Aponte uma ventoinha ao pano e terá um ar condicionado caseiro. Assegure-se que este sistema abrange apenas metade da gaiola, permitindo ao seu coelho deslocar-se para a outra caso não esteja confortável.

Como vê, não é difícil manter o seu coelho a uma temperatura indicada. A nível pessoal posso dizer que comprei hoje dois acumuladores de frio e já estão no congelador prontos a usar amanhã durante o dia, e que nestes últimos dois dias tenho usado sacos de fazer gelo por baixo do piso da gaiola, permitindo à minha coelha ter um local fresco onde se deitar.
LinkWithin