Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Mimi - actualizado


A Mimi veio para minha casa com 3 meses (em Setembro de 2008) e rapidamente todos nos apaixonámos por ela.

No passado dia 14 de Fevereiro um acidente horrível aconteceu – a Mimi prendeu a pata de trás na gaiola e partiu-a em 2 sítios. Foi ao veterinário, foi operada, correu tudo bem, mas como nunca parava quieta entortou o arame que lhe foi colocada dentro do osso. Conclusão ficou com uma enorme deficiência na pata. Ainda está em recuperação, mas não creio que a pata vá ao lugar.

Mas isso também não importa, adoramos a nossa Mimi e vamos continuar a adorar. Deficiente ou não salvamos-lhe a vida, pois a veterinária disse que raramente operam coelhos. Partem as patas é para abater. Claro que não tivemos coragem.

Aqui vai a foto da Mimi (actual).

Parabéns pelo blog e pelo site.
Isabel Machado

ACTUALIZAÇÃO

Olá a todos, Cá estou eu novamente para dar noticias da Mimi. Após umas desesperantes semanas de recuperação e uma 2ª cirurgia a Mimi não consegue solidificar o osso. É impossível mantê-la totalmente imóvel e por esse motivo acaba sempre por estragar o trabalho do veterinário. Como entorta o osso, este começa a sair fora da pele criando uma fístula óssea que não cicatriza.

Lamentavelmente tive que tomar a decisão mais difícil. A única solução neste momento é amputar a pata. Com este meses todos de imobilização a pata já está tão atrofiada que de facto não serve para nada. A Mimi já se habituou de tal forma que deixou mesmo de a usar. Por este motivo e por questões de saúde da própria Mimi, com aconselhamento do vet, claro, livrá-la deste sofrimento é a mesmo a melhor opção. Alias opção que eu deveria ter tomado desde o inicio, porque algo me dizia que ela na verdade nunca iria cicatrizar.

Continuamos a adorar a Mimi, e fizemos tudo para lhe salvar a pata. Infelizmente não vai ser possível mantê-la, mas estou certa que esta será a melhor opção. A Mimi pode viver anos sem a pata feliz da vida aos lados dos donos que tanto a adoram.

Em principio a cirurgia vai ser na 5ª feira. Depois volto para contar como correu.

Isabel Machado

2 comentários:

  1. A Mimi é linda, obrigada por nos deixar conhecê-la.

    Quanto à pata, todos os coelhos que conheço que partiram foram operados. É estranho a veterinária dizer algo assim a menos que não esteja tão habituada a lidar com eles...

    De qualquer maneira, as melhoras para a pequena e um obrigado à dona pela participação!

    ResponderExcluir

Escreva aqui as suas dúvidas, comentários, opiniões e temas que quer ver tratados. A sua opinião conta.

LinkWithin