Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Centro Veterinário de Exóticos do Porto



Em pleno coração do Porto podemos encontrar a primeira clínica inteiramente dedicada a exóticos: o Centro Veterinário de Exóticos, onde os únicos que não podem entrar são cães e gatos.

Esta foi a minha segunda incursão ao local, sendo que a primeira se deveu a uma pasteurelose da Nneka. Quer a Dr.ª Francisca (que me atendeu da primeira vez), quer o Dr. Joel são de uma simpatia contagiante e vê-se que sabem o que fazem e que gostam de o fazer.

A minha conversa hoje foi com o Dr. Joel, que me apresentou ao espaço depois de longas horas de cirurgia a um coelho para remoção de um abcesso. Hoje, nem de propósito, quase todos os clientes da clínica eram nem mais nem menos que coelhos.


Desde a bélier que tinha sido submetida à cirurgia meia hora antes, a uma coelhinha de sete meses à qual tinha sido retirado um abcesso (infelizmente devido à má alimentação o abcesso desenvolveu-se de tal modo que afectou o olho esquerdo e este teve de ser retirado, além de ela ter feito reacção a um dos medicamentos, provocando-lhe peladas enormes), e por fim uma coelha nervosa que estava à espera da cirurgia para remoção de um tumor. E claro, a Nneka que finalmente foi fazer uma visita ao Dr. Joel.


O centro está incrivelmente bem equipado possuindo, além da usual sala de atendimento e gabinetes necessários, um gabinete para o raio-X, uma sala de cirurgia, um laboratório, uma ala de recobro e a zona onde se encontra a mascote da clínica: o coelho Calimero, um comilão de olhos azuis.



Na ala de recobro estava um conuro, um papagaio com hepatite e um canário mal humorado. A verdade é que, segundo o Dr. Joel, a maioria dos clientes são mesmo coelhos, existindo também muitos papagaios e tartarugas (e claro, porquinhos da índia, hamsters, canários, etc).



Por fim, a grande questão era "como se chega a veterinário de exóticos?", e foi exactamente isso que perguntei ao Dr. Joel.
"Essencialmente faz-se a faculdade toda de novo. Tudo o que aprendemos sobre cães e gatos temos de reaprender sobre coelhos, tartarugas, aves e todos os outros animais que atendemos. O conceito de animal exótico é muito abrangente."
E tudo isto através de um processo essencialmente autodidacta. Apesar de existirem formações e workshops sobre os temas, a nível de formação académica os exóticos são quase inexistentes. Vale-nos o doutor, que actualmente lecciona algumas aulas sobre exóticos na cadeira de Patologia no ICBAS, onde ele próprio tirou o curso de Medicina Veterinária.



E como veterinários exóticos há poucos, depois do esclarecimento de algumas dúvidas o doutor teve de sair, porque não só tem aquela clínica como ainda ajuda noutra e num hospital veterinário.

Caso seja da zona do Porto, basta clicar no nome do centro no início do post e irá dar ao site onde pode consultar mais informações sobre o centro. Por hoje é tudo sobre o centro, esperamos voltar lá para mais umas trocas de ideias e desejamos as melhoras aos pacientes que estavam na clínica.

9 comentários:

  1. Como seria bom um lugar assim no Brasil!! Principalmente Salvador!!
    Parabéns pela matéria. Adoro esse blog!!

    ResponderExcluir
  2. Eu antigamente, antes desta clínica abrir, tinha de fazer um percurso de cerca de 1h até chegar ao vet... Eram 2 metros e um autocarro. Agora felizmente apanho o autocarro quase à porta e 5min depois cheguei à clínica. Espero que esta primeira iniciativa dê origem a outras, quer em Portugal quer no Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Entretanto o abcesso rebentou e voltei á dita clinica,voltaram a falar na operação,como não tenho possibilidades,foi me dito que sendo assim a única solução era a Eutanásia.Como é possivel um veterinário falar em Morte de um animal,qd a minha Menina comia,andava,brincava,como se não tivesse nada.Tireia logo de lá.E agora sim ela está bem,pois uma outra Médica essa sim Veterinãria de verdade,acolheu a minha bichinha,e está a tratar dela,sem me levar um unico tostão.O meu muito obrigada a essa Sra.Dra.pois isto é um acto de Amor para com os Animais e profissão.È de lamentar Dr.Joel,pois por si a minha menina estava Morta a esta hora.

    ResponderExcluir
  4. Também levo lá a minha Cookie desde que abriu :)

    ResponderExcluir
  5. sandra, por vezes as opiniões veterinárias podem divergir. fico contente que agora a coelhinha esteja bem.

    ResponderExcluir
  6. Devo dizer que apesar de ser o Médico do meu coelhinho e gostar bastante do seu trabalho, não aprovo de todo essa atitude. Ainda bem que a coelhinha está bem!

    ResponderExcluir
  7. Este centro veternário é simplesmente fantástico, os meu dois porquinhos da índia estão a ser lá seguidos e o meu branquinho que estava mesmo mal hoje graças a este centro está muito bem! Estão sempre disponíveis para dar informações quer por mail quer por telefone e são extremamente cuidadosos com os animais. O facto de 1 diagnóstico sair incorrecto não quer dizer que sejam maus, por isso é que existem vários médicos para que haja várias opiniões. Um bem haja para este centro e para quem trabalha nele que preza pela saúde dos que são diferentes!

    ResponderExcluir
  8. Sandra, não podia concordar mais consigo.

    ResponderExcluir

Escreva aqui as suas dúvidas, comentários, opiniões e temas que quer ver tratados. A sua opinião conta.

LinkWithin