Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Os custos escondidos de procriar

Existem vários custos durante a procriação, gravidez e crescimento. A maior parte das pessoas não se lembra de tudo o que envolve procriar até se ver aflito, por isso atente no texto seguinte.

Trabalho e disponibilidade - como pode deduzir, criar uma série de láparos e ainda assegurar que a mãe está bem de saúde e capaz de cuidar deles ocupará uma boa porção do seu tempo. Se limpar uma gaiola e alimentar um coelho dá trabalho, experimente multiplicar isso por 6. Atente que se a sua coelha estiver com uma gravidez de risco, então terá de a manter sob vigilância constante, além de que ela poderá rejeitar os coelhos e terá de os criar à mão. Assegure-se de que te tempo disponível e vontade de trabalhar.


Custos de alimentação - uma coelha prenhe e, especialmente, em amamentação precisa de muito mais comida (ração, feno, vegetais diversificados e fruta) e água, assim como suplementos vitamínicos. Depois disso, terá uma série de coelhinhos que começam a comer, e isso também lhe sairá do bolso.

Custos veterinários - se a coelha ou os láparos tiverem uma emergência médica não poderá esperar pelo dia seguinte para os levar ao veterinário, dada a sua fragilidade no momento. Tem de ter um médico veterinário que atenda de emergência e, se possível, que faça domicílios no caso de não se poder deslocar os animais. E mais uma vez, isto sairá em grande escala do seu bolso.

Custos de alojamento dos novos coelhos - terá de ter uma gaiola suficientemente grande para ter a coelha e a prole. Depois, se não conseguir dar ou vender todos os coelhos, terá de ficar com eles. Isso implica gaiolas novas, WCs, além de toda a comida e litter, juntamente com trabalho multiplicado pelo número de coelhos que tiver.


A vida da sua coelha e dos láparos - existe numerosas situações que podem pôr em risco a vida de qualquer um deles: láparos presos no canal durante o parto; hemorragias internas durante ou após o parto; láparos com deficiências congénitas; rejeição dos láparos por parte da coelha; ataque da coelha aos láparos (poderá, inclusive, comê-los); necessidade de uma cesariana de emergência... Além disso, uma única ninhada poderá tirar anos de vida à sua coelha e propenciar cancro do útero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escreva aqui as suas dúvidas, comentários, opiniões e temas que quer ver tratados. A sua opinião conta.

LinkWithin