Mensagem das autoras

Bem vindos ao blogue.
Esperamos que encontrem por cá ajuda para os vossos problemas ou para resolver as vossas curiosidades.
Caso não encontrem respostas às vossas dúvidas, não hesitem em escrevê-la num comentário, na Cbox ou num e-mail.
Apesar de termos alguns conhecimentos de saúde, não somos veterinárias e não sabemos diagnosticar os vossos coelhos, assim como não compactuamos com negligência. Casos de doença são para os veterinários.
Não pretendemos afirmar-nos como autoridades, mas sim facultar um local onde se possa aprender um pouco mais.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Mitos sobre procriação

Faz bem à saúde - não faz, propencia o aparecimento de cancro, mamites e reduz o tempo de vida da coelha.

A coelha precisa de engravidar - não, a coelha não precisa de experienciar a gravidez, os coelhos não têm qualquer necessidade de maternidade.


A gravidez psicológica significa que a coelha quer muito ser mãe - não, significa apenas que a presença de um macho (não necessariamente um coelho) lhe despoletou estímulos hormonais que levaram a uma gravidez psicológica. Se tiver dúvidas consulte o post sobre o assunto já escrito neste blogue.

A coelha fica feliz ao ser mãe - não fica feliz nem triste. Simplesmente cumpre o seu dever e segue a sua vida. Isto quando não rejeita as crias.

Os coelhos precisam de satisfazer os apetites sexuais - são algo inerente à existência, é certo, mas se para satisfazer os apetites sexuais está disposto a abdicar de anos de vida da sua coelha, então devia repensar a sua posição de dono e deixar-se disso.

Vai-me dar dinheiro - não, vai é dar-lhe custos elevados, e caso haja problemas durante o parto ou gravidez, custos elevadíssimos em veterinários de emergência se quiser salvar a vida da coelha e láparos. Se tiver sorte, com a venda dos coelhos consegue quase compensar os custos que teve.


Posso procriar várias vezes por ano - apesar da sua fama de procriadores intensivos, uma coelha não deve procriar com intervalos inferiores a seis meses (ou seja, duas ninhadas por ano no máximo), além de que a sua idade deve estar entre os 8 meses e os três anos, nunca antes nem nunca depois. Respeite isto a menos que queira vê-la a morrer de exaustão ou de problemas no parto (muito maiores fora das idade referidas).

Vai acalmar o comportamento do meu coelho - se o seu coelho anda a querer procriar com tudo o que vê à frente, certamente não será uma vez que os junta que o assunto fica resolvido. Arranje-lhe um peluche ou castre-o, senão o problema nunca se irá resolver.

Quero experienciar ter uma ninhada em casa - se for egoísta o suficiente para pôr a vida da sua coelha em risco por um capricho seu, então vá em frente... Mas para mim deveria deixar de ter coelhos em casa se a sua única razão for essa.

Posso juntar um casal de coelhos desde novos - ponto um, uma coelha pode emprenhar com 4 meses, que é metade da idade que deveria ter na primeira ninhada, por isso é um risco imenso e acredite que vai acontecer. Depois os coelhos estarão constantemente a copular e isso vai-lhe dar ninhadas atrás de ninhadas. Para terminar, os coelhos são territoriais, e não é o facto de serem um casal que vai acalmar as brigas infernais.

O macho vai ajudar a coelha a criar os láparos - nunca junte o macho e a fêmea depois do parto. Não só corre o risco de ela voltar a emprenhar como ainda o macho pode matar os láparos.


Posso juntar quaisquer coelhos e procriar - não, não pode NUNCA juntar um orelhudo a um coelho de orelhas normais, pois vão nascer coelhos com orelhas enormes espetadas. Não junte também de raças diferentes: nós andamos a trabalhar para melhorar as raças e não para as diluir ainda mais. Certifique-se também de que as cores são compatíveis.

5 comentários:

  1. Ana, as respostas nao sao muito egoistas da tua parte ? : /
    **

    ResponderExcluir
  2. Não sei qual a sua definição de egoísta... Para mim egoísta é alguém que mete os seus interesses à frente do bem-estar dos outros (incluindo animais), que só pensa em si próprio. E portanto para mim colocar a saúde dos coelhos em risco só porque não se sabe informar ou quer muito muito ter uma ninhada em casa é egoísta sim.

    Agora se me justificar essa pergunta até posso vir a concordar consigo, sem justificação é que não percebo onde chegou aí. Mas por enquanto não vejo onde possa ter dado uma resposta egoísta.

    ResponderExcluir
  3. pronto, a Ana já me respondeu a onde queria chegar. pelo o que eu li, deu-me a entender que, por alguem querer fazer (apenas) uma ninhada porque todo o criador e todo o vendedor e conhecer de coelhos diz que e aconselhavel a procriar uma vez na vida no minimo (mas eu acho que 1 x chega), [alem de que eu pretendo gerar uma ninhada com o objectivo de obter um descendente alem de seguir o conselho comum - por razoes de saude] era um acto egoista e futil da parte do dono do animal...

    ResponderExcluir
  4. Pois, disse exactamente isso, porque se realmente leu o que escrevi ali em cima, procriar uma vez não tem qualquer benefício para a saúde dos coelhos. Se for capaz de me indicar um único benefício para a saúde deles... Quer para o coelho, quer para a coelha. Isso do "faz bem procriar" é muito giro, mas se for a confiar na maioria dos criadores e vendedores que existem em Portugal está mal arranjada, já que poucos percebem de coelhos além das crendices e mitos que ouviram ou meteram na cabeça.

    ResponderExcluir

Escreva aqui as suas dúvidas, comentários, opiniões e temas que quer ver tratados. A sua opinião conta.

LinkWithin